Letter

Carta a um jovem buscador

Início pdf share

 

Pessoas mais velhas podem achar que você, jovem, tem a sorte de se fazer perguntas fundamentais tão cedo na vida. Mas por que você seria sortudo? Pode não ser fácil conviver ligado à dimensão espiritual desde cedo. Às vezes parece ser complexo e não há resposta pronta em nosso acervo intelectual.
Há bilhões de pensamentos dentro de cada um de nós. Bilhões de "eus", enredados em uma bola amorfa de pensamentos "Eu". Por trás desses bilhões de pensamentos, que cobrem o eu real, há algo tão magnífico que é impossível falar sobre isso.

Por que algumas pessoas acham que você tem sorte? É porque elas acreditam que você está conectado a esse eu real; esse magnífico e feliz eu que derrama sua alegria, seu poder, seu amor, sua imensidão em você.
Algumas pessoas previram essa possibilidade, e sentiram isso ainda mais intensamente quando entraram pela primeira vez em um campo de éter puro, como um templo de uma autêntica escola gnóstica. Elas aprenderam a encontrar a força que revela e abre a porta para o verdadeiro eu interior. Para elas, há uma vida antes desta experiência e uma vida depois, uma vez que reconheceram a ação interna dessa força e o que ela é capaz de mudar. Mas elas também veem que esse caminho requer esforço e imaginam que as coisas são mais simples para você.

Para outros, é o contrário. Acreditam que os jovens não podem ter experiências internas de natureza espiritual.
E você, como você pode se diferenciar da ligação ativa com a intensa eternidade? Como você pode distinguir a dimensão linear do universo imenso que está por trás de todas as coisas e que se reflete em seu eu interior? Tudo está entrelaçado. Comparando-se a si mesmo, isso ajuda você a saber quem você é?
Pode ser mais fácil viver como se não houvesse eternidade, nenhum núcleo espiritual, portanto, não levar isso em conta em sua vida diária. Mas nós nunca escolhemos realmente. A alma chama ou não liga. Vibra e liga... ou não.

Você pode agir como se não houvesse abertura em você para a grande força que está chamando. Está chamando pela mais intensa alegria, a mais unificadora, a mais magnífica. Mas você também sente a dor da separação e a incapacidade de entender que essa vida não é o que anseia. E isso nem sempre é fácil de se conviver. Podemos experimentar isso não como uma percepção da alma, mas como um sofrimento interior.
Quando essa força o chamar de dentro, poderá ser ouvida. Não com seus ouvidos, mas como uma sensação. Pode ser vista. Não com os olhos. A luz da alma irradia do seu ser e lhe dá uma vibração particular, que pode ser percebida por aqueles que são sensíveis a ela.

Mesmo quando você diz a si mesmo "não, não, não consigo ver nada, não consigo sentir nada", você é confrontado com situações particulares da vida. Seus amigos, mesmo sem perceber, podem ser tocados por esta luz em você. E você mesmo pode se sentir melhor quando está com jovens que têm a mesma luz. Porque não se trata de ser algo, ou não. É sobre a qualidade da alma dentro de cada um de nós. Trata-se de clareza, profundidade, sutileza, magia.

Você cresce com uma magia interna que nem sempre é fácil de conviver. Que pode vir com uma sensação que é difícil de carregar.
 
Se você escolher confiar nesta magia...

Coisas maravilhosas podem acontecer - coisas tão magníficas, que nenhuma palavra pode descrevê-las. Mas, estranhamente, leva algum tempo. Você também descobrirá que não é tão solitário, tão separado, como às vezes se sentiu.
Tente algo: quando sentir uma falta de felicidade, quando a consciência da imperfeição crescer dentro de você, tente não estar insatisfeita com ela. Ou tente não projetar esse sentimento nos outros ao seu redor. Em vez disso, tente dedicar um tempo para sentir algo que o conduza para dentro, e então ache o caminho para essa companhia interior; e encontre o fio mágico dentro do silêncio. E quando você sentir a esperança infinita, tente não projetá-la em um assunto específico, mas sim, deixe seu poder se desenvolver em você. Não se deixe desencorajar se você ainda não "ver".
O propósito do ego é ser o capitão do seu barco na vida diária. Mas seu ego não pode ajudá-lo com o que é da Alma em você, com o que é da magia que desperta no seu interior.

Essa magia é dada à Alma para que ela seja liberada, volte a ser consciente e atuante nesta realidade verdadeira, uma realidade vasta e alegre. É dada à Alma para que possa agir com os outros nas forças dessa realidade.
Isso não impede que você viva sua vida diária, seja bem-sucedido ou não, tenha amigos. Pelo contrário, dá uma energia mais gratificante. E a alegria do que está sendo tecido. 
Então você seguirá os caminhos de uma vida transfigurada. Porque, pouco a pouco, outros aspectos vão despertar, desvendar, conectar e modificar sua relação consigo mesmo e com os outros, criando a possibilidade de uma nova amizade interior inimaginável, e responderá a um anseio possivelmente não identificado.
Desejo-lhe a alegria que virá.

Início pdf share