Hand and Hope

Saúde!

Início pdf share

Em Português, quando homenageamos alguém com um brinde, geralmente dizemos: “Saúde!”, desejando que sua vida seja longa. Também quando alguém espirra, é essa a expressão que utilizamos esperando que mantenha sua boa condição física.

Em tempos de reclusão, pensando em alongar a curva do coronavírus para que o sistema de saúde mundial possa se preparar para melhor enfrentá-lo, podemos seguir as recomendações de saúde. Afinal, fazer quarentena, higienizar adequadamente as mãos e usar máscaras são regras básicas para colaborar com a não propagação da doença.

Aqui listamos algumas recomendações, fazendo um paralelo com nossa vivência espiritual. E, é claro: neste momento crucial, irradiar amor é o mais importante!

 

Proteja-se e a todos!

É certo que muitos vão passar por esse vírus com sintomas mais leves e outros serão até mesmo assintomáticos. Os mais vulneráveis, doentes e idosos, sofrerão mais. Mas ninguém está livre dele.

Quem devemos proteger? Todos!

Pensando em nível espiritual, todos devemos nos aprofundar no autoconhecimento. Além de nos defendermos do vírus, precisamos nos proteger de nossos próprios pensamentos, sentimentos e reações que adoecem nossa alma. E, é claro, dos agentes e vetores externos: pensamentos, sentimentos e reações que chegam até nós a partir do ambiente.

 

Fique dentro de sua casa e conheça-te a ti mesmo

Podemos ajudar a evitar que o vírus se propague muito rapidamente. Como? Ficando no interior de nossos lares. Paralelamente, aproveitamos a oportunidade de conhecer melhor nosso pequeno mundo, esse microcosmo cujo campo de respiração está cheio de incertezas, opiniões desencontradas, egoísmo e outros vírus, e que precisa de um tempo para ser higienizado. É hora da faxina! Nosso contato com os nossos semelhantes resume-se aos familiares (aqueles que têm os mesmos condicionamentos que nós e que nos ajudam a fazer os dois tipos de faxina!) e em comunicação virtual – isto é, em distanciamento físico e apoio espiritual aos mais vulneráveis. Abraços virtuais têm a virtude de espalhar amor!

 

Como evitar o desânimo, a falta de alma?

A quarentena é uma ótima oportunidade para sairmos. Sim! Sairmos de nosso egocentrismo e entrarmos nas profundezas de nosso ser. É lá que vamos beber da fonte que jorra abundantemente em nosso jardim secreto.

As notícias nos abalam? É hora de alimentar nossas cabeças e corações com confiança e equilíbrio! O medo só toma conta de nós se deixarmos que ele nos invada. Cuidar da casa, da comida, da roupa, reunir a família em volta da mesa ou na tela do notebook – tudo isso nos afasta do tédio e do medo.

E o que é o desânimo senão a falta de ânimo, de alma? Uma leitura, uma música suave, imagens que nos remetem à tranquilidade, o convívio com a natureza e outras práticas podem nos lembrar de nossa essência e nos unificar com o Todo.

 

Evite aglomerações, entre no Templo de seu coração

Definitivamente não é hora para festas, encontros culturais em cinemas e teatros e muito menos de passeios nos shoppings. Nem mesmo é o momento certo para frequentar templos.

O ser humano a caminho da verdadeira espiritualidade tem um só Templo: seu coração. É nesse Templo que ele se reúne com sua comunidade de almas, para seguir seu objetivo único: renovar-se a cada minuto.

No século 21 temos o privilégio de poder participar de reuniões de mais de 1.000 pessoas sem qualquer proximidade física: a internet nos permite fazer isso, com diversos aplicativos.

 

Respeite os doentes e idosos, e ame-os

As experiências humanas são diversas. Quem é doente está passando por uma vivência importante! Os idosos, que já viveram milhares de situações, devem ser objeto de cuidados físicos, mas também podem ser excelente fonte de aprendizagem moral e espiritual. Devemos, portanto, entrar em contato virtual com eles, sempre que possível, para animá-los e levar a eles nossa solidariedade e, principalmente nosso amor irradiante, sejam eles nossos familiares, amigos ou vizinhos.

 

Lave as mãos, como purificação de nossos atos

Lavar as mãos é muito mais do que um hábito higiênico de capital importância para a desinfetação.

Desde tempos imemoriais, os sacerdotes praticavam a libação. Derramando água e lavando as mãos, eles ofereciam esse ritual aos deuses como purificação de seus atos. Além dos sacerdotes, as pessoas ofereciam a libação do vinho, do leite e do mel para seus familiares mortos, para que estes pudessem alimentar-se na outra vida.

A água sempre é símbolo de purificação e é o alimento mais essencial para o ser humano. Para que a nova vida, a vida do Espírito nos alimente, precisamos essencialmente da Água Viva.

Mas é importante ressaltar: lavemos as mãos sem culpa! Não façamos como o personagem Pilatos, que utilizou esse ritual para isentar-se. Lavemos as mãos para purificar nossos atos e não nos contaminarmos com as reações externas.

 

Reveja seus valores e renove sua atitude

Pensando em nossa atitude diante desse quadro, precisamos rever nossos valores e comportamentos.

É certo que cada um tem um padrão de valores herdados de sua família, de seu país, de sua própria vivência. É hora de sairmos da cristalização e tornarmos nossa vivência mais fluida. E nossa atitude, sempre renovada, será: dissolver as amarras que nos prendem!

Qual é o seu interesse? Salvar a economia ou salvar vidas? Claro, são dois aspectos fundamentais – e não se trata de debater pontos de vista.

Mas o que vale mais: construir um planeta cheio de riquezas ou demonstrar amor a todas as formas de vida?

Neste momento crucial para a humanidade, podemos dizer: a cada minuto a Vida se renova!

E nós, que seguimos um caminho espiritual, completamos: só o amor real pode trazer a humanidade de volta à verdadeira Vida!

 

O mundo está acabando? A humanidade está morrendo? Qual será o futuro?

A palavra “apocalipse” não significa “fim do mundo”. Significa “revelação”.

E o que esta fase está nos revelando? Uma completa transformação! O mundo como estávamos vivendo há um mês já não é o mesmo. Nossas crenças, valores, hábitos e certezas estão se transformando, se renovando a cada instante.

Ninguém sabe como vai ser o futuro. Mas isso não importa, porque estamos vendo com nossos próprios olhos que as iniciativas para construir o futuro cabem a nós mesmos. A cada passo vamos tomando pequenas resoluções interiores, familiares, sociais. Devagar, vamos nos entendendo em uma nova maneira de pensar, sentir, agir e reagir. Juntos, estamos vivenciando um momento que requer harmonia, bom-senso, empatia, acolhimento, troca de vivências. As relações humanas mais simples e diretas vão construindo um mundo novo, de respeito aos outros seres da natureza e aos novos humanos. Sim: novos humanos, pois estamos nos renovando.

Que essa transformação possa fortalecer nossa observação interior, sem julgamentos. Assim, compreenderemos que a renovação é um processo amoroso e diário, que realizamos em conjunto, nos relacionamentos mais simples do dia a dia. Somos parte de um grande organismo: somos cada um e somos Um com o Todo!

Início pdf share