spiritual

Uma medicina espiritual

Início pdf share

A medicina de hoje é espiritual?

A medicina de amanhã será espiritual?

Desde os primórdios dos tempos e por todo o mundo, cuidar do próximo é uma prática ligada à espiritualidade.

Desde o início da Fraternidade Rosacruz, um dos pontos do Contrato Sêxtuplo que a fundamentava era que os rosacruzes não deviam praticar outras atividades a não ser pregar o evangelho de Cristo e curar os enfermos.

A cura está intimamente vinculada à mensagem do cristianismo interior. A verdadeira cura é o rio da água da vida. É a Fonte da Vida que se encontra no centro do Jardim das Rosas. A cura dos doentes está no centro dos milagres simbólicos realizados pelo Cristo. Esta cura é um processo de transformação e de cura espiritual.

A mensagem dos textos sagrados, como a Bíblia, é sempre conduzir o processo da transformação interior para uma cura da consciência. Uma antiga lenda diz que a primeira palavra da Bíblia significa “aliança do fogo”. Segundo essa lenda, cada letra desta primeira palavra do Gênesis, na Bíblia, representa uma força de cura. Não seria a verdadeira cura reencontrar o verbo de origem, a palavra do começo, o verbo que criou os mundos?

בראשית

Mas no mundo que nos cerca, a medicina se caracteriza por uma visão materialista do ser humano. Tal visão não é conectada aos valores espirituais. O corpo humano é frequentemente considerado como uma máquina aperfeiçoada, cujos órgãos podem ser trocados como as peças usadas de um automóvel. As tecnologias da inteligência artificial estão hoje na vanguarda das pesquisas. A consciência é vista como um computador muito aperfeiçoado, ou um órgão que produz pensamentos como uma vaca produz leite. Os cientistas objetivam substituir os médicos por sistemas de computador, para estabelecer os diagnósticos e prescrever os medicamentos.

A ciência médica nos diz que todas essas teorias materialistas são fundamentadas sobre provas e que, por conseguinte, atingiram o nível de objetividade que as tornam congruentes à realidade.

A ciência considera as antigas tradições e os sistemas de cura tradicionais como crenças subjetivas e superstições, às vezes com condescendência. A medicina atual foi construída sobre a noção de evidência e é por isso que hoje falamos de medicina científica, baseada em evidências. No mundo médico atual, é a noção de prova que dita as regras.

No entanto, no mundo inteiro, os sistemas antigos de medicina fundados sobre uma visão espiritual do ser humano são profundamente objetivos. Do ponto de vista espiritual, a única realidade objetiva é o estado interior de ser de cada mulher e cada homem.

Isso leva à questão: o que é uma prova?

Uma prova é o que ajuda a formar uma teoria razoável para explicar um fenômeno, a qual é confirmada pelos fatos de maneira previsível e repetitiva. Por exemplo, do momento em que se deixa cair um objeto, pode-se prever pela teoria da gravidade que este objeto vai cair para baixo, repetidamente, e isto é confirmado pelos fatos. Isso é esquecer que no campo da saúde, dentro dos organismos vivos, os fenômenos estão em constante interação. Em seu próprio corpo, tudo está interconectado, porque os organismos vivos são sistemas abertos. Na realidade, sua estrutura está conectada a tudo ao seu redor.

O cérebro não é mais sede da consciência do que um aparelho de televisão é a morada do apresentador que fala na tela. Além disso, alguns desses fenômenos em seu próprio corpo pegam emprestado seu funcionamento da física quântica. Isso significa que dentro dos organismos vivos, dentro do seu próprio cérebro, existem fenômenos quânticos de não localização e equivalência entre matéria e energia. No campo da vida, não podemos determinar exatamente a localização de um fenômeno e também não podemos isolá-lo de outros.

A metodologia da prova científica, tal como é aplicada aos elementos da construção de uma autoestrada, não pode de forma alguma ser aplicada ao interior do corpo humano. A especialização excessiva praticada hoje na medicina não está adaptada absolutamente à realidade espiritual da estrutura humana.

No domínio da vida, como tudo é interconectado, a intenção sempre tem uma grande importância. Na sua estrutura corporal, é a intenção que determina os acontecimentos que são produzidos. Por exemplo, a intenção que é transportada por um pensamento influencia o que acontece no corpo material, como muitos experimentos científicos demonstraram. No campo da vida, nas ciências da biologia, entram em jogo fenômenos que a ciência declara subjetivos, mas que na realidade são puramente objetivos e demonstráveis.

 

Início pdf share