Breath

A voz de dentro

Início pdf share

Para quem devo olhar?

Para que lado?

Aonde ir?

 

– Silencie, Filho do Fogo!

sussurra, quase inaudível, a voz do imo.

 

Mas a insatisfação toma o lugar da inquietude áurea, 

que põe em movimento todo o universo do ser.

 

A inércia se fortalece e se materializa em queixa

e a existência atropela a vida,

como um dedo que arrasta o indesejado 

de uma tela luminosa.

 

Mas elas voltam:

Para quem devo olhar?

O que devo fazer para chegar aonde ainda não sei?

 

– Silencie, Filho do Fogo!

sussurra a óbvia e intocável voz dos séculos.

 

Até que, em um momento, 

o silêncio aperta o laço

e desfaz os nós.

E esse momento é o sopro da eternidade.

Sem lugar, sem pessoa, sem lado, sem direção.

 

O silêncio faz.

O Amor é.

Início pdf share